domingo, 1 de junho de 2008

CLUBES MEXICANOS NA LIBERTADORES




É comum surgirem muitas dúvidas a respeito da participação dos clubes mexicanos na Copa Libertadores da América.

Porque eles participam da Libertadores?

Como é a forma de qualificação dos mexicanos para a Libertadores?

As respostas a essas perguntas e outras curiosidades podem ser encontradas logo abaixo.

O Motivo

O motivo para que os clubes mexicanos participem da Libertadores é simples: financeiro.

Entendendo o futebol como uma mercadoria, um negócio, a Conmebol abriu a Libertadores para a participação de clubes mexicanos, ampliando, assim, o público espectador e, conseqüentemente, o público consumidor.

Com clubes mexicanos na parada, a "marca" Copa Libertadores da América se fortalece e tem uma inserção muito maior em um enorme mercado, o mexicano (que representa a segunda maior economia da América Latina).

Já faz 10 anos que os clubes mexicanos disputam a Libertadores. O Guadalajara e o América disputaram a competição em 1998 e, de lá para cá, os clubes mexicanos têm participado da competição sul-americana na condição de "convidados".

A melhor participação de um clube mexicano foi em 2001, quando o Cruz Azul chegou à final e perdeu o título para o Boca Juniors, na Bombonera. Os mexicanos venderam caro a derrota, perdendo em casa por 1x0 e vencendo na Argentina por 1x0, sendo derrotado somente nos pênaltis.

Copa (Liga) dos Campeões da Concacaf


Os campeões do Clausura e Apertura do Campeonato Mexicano disputavam a Copa dos Campeões da Concacaf, competição amplamente dominada pelos clubes mexicanos, que detêm 24 títulos (América e Cruz Azul são os dois maiores vencedores, com 5 títulos cada) contra 18 na soma de todos os outros países.

É a Copa dos Campeões da Concacaf que dá acesso ao Mundial de Clubes. Só um detalhe, a partir do segundo semestre de 2008, a competição se chamará Liga dos Campeões da Cocacaf e ganhará um novo formato.


Sobre a qualificação, era o seguinte:

Vamos a um exemplo prático.

A Copa dos Campeões de 2008, vencida pelo Pachuca, teve como representantes mexicanos o Pachuca e o Atlante.

O Pachuca se classificou por ter sido o campeão mexicano no torneio Clausura 2006/07 (que foi disputado no primeiro semestre de 2007).

O Atlante, por ter sido o campeão mexicano no torneio Apertura 2007/08 (que foi disputado no segundo semestre de 2007).

A partir do segundo semestre de 2008 se dará início à "primeira" edição da Liga dos campeões, com novo nome e formato, ampliando-se para 24 o número de clubes participantes.

Com esta ampliação, o número de vagas para os mexicanos também aumenta. Serão 4 clubes mexicanos com acesso à Liga dos Campeões: os campeões e vices do Clausura e Apertura.


A Liga dos Campeões da Concacaf seguirá modelo do calendário europeu, ou seja, terá início no segundo semestre de 2008 (previsto para começar em agosto) e acabará no primeiro semestre de 2009 (o campeão deverá ser conhecido no mês de maio).


Mexicanos na Libertadores - INTERLIGA



Desde 2005 o México tem direito a 3 vagas na Libertadores.

Disputam o torneio:

Dois clubes mexicanos que não têm acesso à Copa/Liga dos Campeões da Concacaf.

Um dos dois "campeões" (Clausura e Apetura).

O campeão e vice da Interliga são os clubes que, juntamente com um dos dois campeões (ou do Clausura ou Apertura) representam o México na Liberadores.

A Interliga é um torneio que reúne 8 clubes e tem um caráter classificatório, justamente para apontar dois dos três representantes mexicanos na Libertadores.

O outro representante sai de uma disputa entre os campeões do Clausura e Apertura, que fazem uma espécie de decisão para ver quem tem acesso ao torneio sul-americano.

O campeão da "decisão dos campeões" e o campeão da Interliga têm acesso direto à fase de grupos. O vice-campeão da Interliga disputa a fase de qualificação, a "pré-Libertadores".

No caso de 2008:

Campeão mexicano vencedor da “decisão dos campeões”: Guadalajara - campeão do Apertura 2006/07. Foi o 3º colocado do grupo 6, perdendo a vaga para a segunda fase para Cúcuta e Santos.

Campeão da Interliga: América. Sensação da Libertadores, após eliminar o Flamengo de forma histórica no Maracanã. Foi o 2º colocado do grupo 5, atrás do River Plate e com o mesmo número de pontos do Universidad Católica, ganhando no número de gols marcados (10x6).

Vice-campeão da Interliga: Atlas. Na fase de “pré-Libertadortes” eliminou o La Paz, da Bolívia. Na fase de grupos ficou em 1º lugar no grupo 3, à frente do Boca Juniors. Foi eliminado, entretanto, pelo próprio Boca nas Quartas-de-final, depois de empatar por 2x2 em Buenos Aires, sofreu uma goleada em casa, 0x3.

A partir de 2009

Com a remodelação da Copa dos Campeões da Concacaf, com novo nome, formato e maior número de clubes participantes, é provável que a forma de qualificação dos mexicanos para a Libertadores sofra algumas alterações. Mas, acredito, nada que seja drasticamente diferente da forma como se dá atualmente.

Então, creio e espero que tenha ajudado a esclarecer algumas dúvidas em relação ao assunto.

8 comentários:

Anônimo disse...

Muito Bom Cara

Gilson Alves Pereira disse...

Essa notícia me ajudou muito,precisava entender isso, o motivo de clubes do México na Libertadores!!! òtimo....

Kleber Agrely disse...

Pow ajudo bastante cara.

Saciperere disse...

Por que não se unifica as duas confederações continentais e fazem uma Copa Libertadores da América que abarque todo o continente?

Adan Ribeiro disse...

Principalmente por motivos políticos e financeiros. Político porque teria que se resolver patrocínio máster, calendário, regulamento, logística e problemas de caráter culturais que as federações têm, mas não admitem. Financeiros porque o México e os EUA têm uma política de premiação diferente e muito maior que a Libertadores. Equalizar isso é muito mais complicado do que propor fairplay financeiro ou cobrar entradas num estádio. E nem precisa muito pra pensar nos contratos de TV das emissoras desses países que seriam um problema na hora de negociar cotas com os times em continentes diferentes. Só pra ficar no Brasil, onde ninguém concorda com ninguém, faça um exercício de projeção e pense nisso em nível intercontinental... Nunca serão!

MARCELO disse...

Show de bola a explicação!!

junio mg disse...

Pensa que zoeira seria um time dos eua atravessar o continente pra jogar na bolivia, uruguai...... Kkk
Se o inter viajou 13horas pra jogar contra o tigres.... Kkkk

Ou um time do equador ir jogar no Canadá.....

Moderar isso tudo seria uma tragédia.

Mas se funcionasse seria bonito de ver.

Well disse...

O continente americano é o maior do mundo e uma viagem do Rio Grande do Sul ao México é como se fosse da Inglaterra a Índia muito longe.